Choque Cultural e Adaptação

Então você conseguiu mudou de cidade, de bairro ou até mesmo saiu do seu País !

O que era sonho, agora finalmente se concretizou! Parabéns !

Depois de tantas renúncias, sacrifícios, ansiedade, coração a mil, muitas promessas e expectativas você final e literalmente desembarcou de “mala e cuia” no seu sonho.

Nada pode te parar agora, certo?

Nem tanto….

Tem um pequeno GRANDE detalhe aí no meio chamdo Choque Cultural que ninguém te conta, e mesmo se contasse (como os Viajantes Digit@is estão te contando agora) você não terá a noção exata do que é a menos que passe por isso.

é-verdade-esse-bilete

 

E te garantimos: Você vai passar por isso.

 

 

O que é Choque Cultural ?

O Wikipedia fala que Choque Cultural é uma experiência que uma pessoa pode ter quando se muda para um ambiente cultural diferente do seu.

Continuando, diz também que é a desorientação pessoal que uma pessoa pode sentir quando experimenta um modo de vida desconhecido devido à imigração ou a uma visita a um novo país, a um movimento entre ambientes sociais ou simplesmente à transição para outro tipo de vida.

 

Por que o Choque Cultural acontece?

 

Quando mudamos de País, ou nos expomos a um ambiente culturalmente diferente do qual estamos acostumados acontece um sentimento de estranhamento e adaptação enquanto assimilamos a nova cultura.

Claro que não é preciso mudar do Brasil para o Japão para passar por isso. Você pode sofrer um Choque Cultural ou Adaptação Cultural, apenas mudando de bairro, de Estado, ou mesmo saindo de um centro urbano e indo morar no interior.

Detalhe: você está no mesmo País, onde a cultura é basicamente a mesma, a maioria dos hábitos são iguais e a língua não é uma barreira.

Agora pensa nisso, quando você muda para um País totalmente diferente do seu?

 

Dureza, né?

 

Por isso que nós costumamos dizer que vida de imigrante é “Só para os Fortes”

 

soparaosfortes
SÓ PARA OS FORTES !

 

Basicamente nós citaríamos 2 grandes fatores para isso:

 

  1. ALTERAÇÃO DA ROTINA

 

Exemplo: Você está acostumado a acordar de manhã, dar uma corrida no bairro, passar na padaria e comprar um pãozinho fresco, trocar dois dedos de prosa com o jornaleiro, voltar pra casa, tomar banho e ir trabalhar. Na volta, marcou com os amigos um choppinho no Bar do Zé.

 

Depois vai pra casa assitir seu programa favorito até dar sono e pro seu quarto dormir. No dia seguinte você deve repetir essa rotina com algumas variações, certo : De preferência deixando o chopp só para a sexta-feira para não estragar o shape nem arruinar a carteira (rs).

 

No final de semana, tem o futebol com os amigos, o almoço com a família, o cinema, a caminhada no seu lugar favorito, suas lojinhas favoritas e o vendedor que sabe exatamente o seu gosto e o seu número de roupa e sapato.

 

Aí você muda e vem para num lugar onde você não sabe nem que ônibus pegar para voltar pra casa!

Onde para ir ao supermercado você depende desesperadamente do Google Maps ou do Waze.

Onde comprar um prego se torna um desafio. Onde qualquer coisa precisa de pesquisa na internet.

Se você chegar começando do zero (zero=zero=sem emprego, sem casa, sem lenço mas com documento – rs), a sua rotina vai ser COMPLETAMENTE diferente no ínício.

Nada é familiar. Novas caras, novas ruas, novos hábitos, nova língua, novo clima, comida nova. NOVO TUDO.

Funciona mais ou menos assim:

Você está bem, mas sente que tem “alguma coisa fora da ordem”… é uma inquietação, alguma coisa que não se encaixa. No caso, a “coisa” aqui é você.

 

2. ESTRESSE DE MUDANÇA

 

“ A única coisa que não muda é a mudança.” – Heraclito

Já dizia o filósofo Heráclito, bem como um colega meu de trabalho que havia mudado do Equador para o Brasil…

Toda a mudança gera estresse em maior ou menor grau, isso é fato.

 

Não importa se são mudanças boas: nascimento de um filho, uma mudança de emprego, um casamento, ou ruins:  morte de um ente querido, problemas financeiros…

Pode reparar: tem gente que adora mudanças. E tem gente que odeia. No caso do primeiro grupo, parece que a rotina os deprime, os sufoca.

Já para os que odeiam mudar, o medo é maior que tudo e ficam paralizados. Analisam, analisam e ficam estagnados na “Paraliisa de Análise”. Por fim, sonham, sonham e não saem dos sonhos.

Em time que está ganhando não se mexe, dizem. E decidem não mudar de emprego, não casar, não fazer aquela viagem ao exterior, não mudar de País, não nada.

Fato é que mudando de ambiente, somos submetidos a muito estresse tentando absorver o maior número de informações possíveis que possam nos ajudar naquele momento ou no futuro. Isso se acentua bastante quando você muda fisicamente de cidade e terrivelmente quando muda de País.

Parece que é muita informação e você se sente sufocado e sem saber por onde começar no meio de tudo. O seu grau de atenção parece que dobra e redobra diante de tudo o que você está vendo pois você sabe que agora saiu do sonho e tá vivendo a realidade do troço.

choque cultural e adaptacao

Tudo que era tão fácil antes, hoje é um esforço enorme….

 

Ei ! Não se desespere! Tudo no início é difícil !

Lembra que um dia, até andar já foi difícil ! Você teve que engatinhar, depois foi ganhando mais equilíbrio, começou a ficar em pé se agarrando nas coisas, e depois começou a andar… hoje você consegue até correr!

 

engatinhar
Certo, biscoito?

 

Para o post não ficar grande demais, continuamos aqui, ok ?

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DO CHOQUE CULTURAL ?

 

 

Anúncios

2 comentários em “Choque Cultural e Adaptação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.