Como e Onde surgiram as Primeiras Feirinhas de Natal na Europa

Como e onde surgiram as primeiras feirinhas de Natal ?

Todos que nos conhecem, sabem que somos completamente apaixonados por Feirinhas de Natal… no caso, a Giu é apaixonada por toda e qualquer feirinha, seja de Ano Novo, Dia Santo, Zumbi dos Palmares, chepa…(rs) imagina feirinha de Natal….

1016019_10208375640498207_3017673013093079624_o
Feirinha de Natal de Viena. Uma de nossas feiras favoritas!

Infelizmente não temos ainda nada parecido no Brasil, talvez em algumas cidadezinhas do sul do país, salvo engano…

Segundo a história afirma…. os autênticos mercados de Natal teriam surgirdo mesmo na Alemanha. O primeiro teria surgido na cidade de Munique em 1310, seguido por Bautzen, em 1384, e Frankfurt, em 1393. A questão está longe de ser pacífica, pois há quem atribua a Dresden o primeiro mercado de Natal verdadeiro, em 1434.

 

Para atiçar a discussão diz-se que o precursor dos mercados de Natal é o Dezembermarkt (em português: Mercado de Dezembro) da cidade austríaca de Viena.

Isso porque no ano de 1296 o imperador Albrecht I concedeu aos comerciantes o direito de manter um mercado por um ou dois dias, logo no início do inverno, para que os moradores da cidade pudessem estocar suprimentos para enfrentarem o frio nos meses seguintes.

Sendo assim,  em Dezembro os famosos Mercados de Natal tomam conta do hemisfério norte!

Vienna-Christmas-market-ornaments
Cada coisa de tirar o fôlego!

 

As ruas ficam todas decoradas e iluminadas. Em geral, as cidades costumam fazer eventos para acender as luzes a partir da segunda quinzena de Novembro, com muita música, bebidas e comidas.

Os rinques de patinação são abertos e tanto as crianças quanto os adultos divertem-se em carrosséis, e entretenimentos natalinos.

E mesmo com o frio e a neve, os mercados acontecem ao ar livre, em pontos estratégicos das cidades, como nas medievais praças centrais. Nada que um bom vinho quente não resolva 😊

As canções natalinas tocam sem parar nas rádios!

A propósito, você sabe quais são as canções natalinas mais tocadas na Europa no Natal : Não, não é a Simone cantando: “ Então é Natal…” (Rs) Veja nesse post aqui quais são as 10 Canções Natalinas Mais Tocadas na Europa.

Mesmo com o frio e a neve, os mercados acontecem ao ar livre, em pontos estratégicos das cidades, como nas medievais praças centrais.

 

Um de nossos sonhos é poder ir nas Feirinhas de Natal mais famosas e charmosas do mundo.

 

Já fomos em muitas feirinhas ! As que super indicamos pra vocês começarem estão aqui:

 

ÁUSTRIA

 

1.Feirinha da Prefeitura de Viena – Rathaus

E a mais popular e mais turística das Feirinhas de Natal em Viena. A bela prefeitura toda iluminada parece ter saído de um cartão postal. É um cenário impressionante, de tão bonito. Sempre que estamos em Viena no Natal é de lei “bater o ponto” ali.

2. Feirinha da Maria Theresian Platz

Relativamente perto da Feirinha da Prefeitura de Viena. Entre o Museu Kunsthistorisches e do Museu Naturhistorisches, este é mais uma Feirinha de Natal com um belo pano de fundo.

3. Feirinha do Schloss Schonbrunn

Mais um mercado de natal com um pano de fundo belíssimo, o Mercado de Natal e de Ano Novo na frente do Palácio Schönbrunn é mais que bonito. Ótimo para famílias com filhos.

Mercados-de-Natal-em-Viena-25-
Schloss Schonbrunn
maria_thereza_platz
Maria Theresian Platz
407922_430979993634730_663043845_n
Castanhas assadas ou batata rostie com molho de alho? Escolha dificil…

 

 

REPÚBLICA TCHECA 

1 Feirinha da Praça da Cidade Velha (Staroměstské náměstí)

Não é a toa que a capital da República Tcheca, Praga é considerada uma das capitais mais charmosas da Europa. Felizmente a cidade foi poupada dos bombardeios da Segunda Guerra, assim toda a sua arquitetura medieval foi preservada. A cidade é um charme do início ao fim. Se você deseja destino mais exclusivo, os Mercados de Natal em Praga são para você!

Foi la que conhecemos o Trdlo !  É um pedaço fino de massa parecida com pão que é enrolada em torno de um pedaço de pau (o Trdlo) e assada em fogo.

Em seguida, é revestido em açúcar. O resultado é uma massa leve e doce na forma de um rolo oco que combina muito bem com uma caneca de vinho quente! Claro que você pode pedir com recheio de Nutella, o favorito da Giu.

prague-christmas-markets
Feirinha de Praga

 

trdlo
Comer é fácil! Quero ver dizer o nome disso! (Rs)

 

 

ITÁLIA

 

1. Mercatino di Natale di Piazza Duomo de Milão

Barraquinhas padronizadas, com toda sorte de guloseimas e artesanatos, e, sua maioria da região da Lombardia, ficam ao redor de uma das catedrais mais charmosas da Itália.  Luzes, artistas de rua e a árvore de natal que cada ano fica maior e mais linda.

2. Mercatino di Natale di Bergamo

Os chalés em madeira criam uma atmosfera típica de Natal e abrigam as bancas com produtos de artesanato, roupas, acessórios e comidas coroadas com a a arquitetura medieval de Bergamo (Cidade Alta). Definitivamente um sonho!

3. Mercatino di Natale di Trento

Nas montanhas perto da fronteira entre Italia e Austria. As bancas são dedicadas à gastronomia, aos objetos de decoração, ao artesanato, aos cosméticos, a roupas e acessórios, aos livros, às ideias de presente e muito mais.

trento
Feirinha de Trento

 

feirinha de natal milao
Feirinha de Milão
mercatino-di-Natale-begamo
Feirinha de Bergamo

 

INGLATERRA

 

1. Feirinha do Hide Park em Londres

Em Londres, você tem o “Winter Wonderland” que é um tipo de parque de diversões que toma conta do Hyde Park no inverno. Mais do que uma feirinha é um “evento”  que reúne diversas atrações como  o maior rinque de patinação no gelo ao ar livre do Reino Unido, montanha-russa, espetáculos circenses, esculturas de gelo, roda-gigante, terra do Papai Noel e etc.

2. Feirinha da Leicester Square em Londres

Leicester Square é uma das principais praças da capital britânica. O quadrilátero vibrante no coração do distrito turístico da cidade. Na própria praça, você encontrará  muitas barracas, cada uma vendendo guloseimas sazonais, comida suntuosa e bebidas deliciosas. Foi a primeira Feirinha que visitamos aqui na terra da rainha em 2017.

3. Feirinha Alemã Frankfurt em Birmingham

Acontece em Birmingham e é a maior feira natalina de estilo alemão fora da Alemanha! São mais de 180 barracas em chalés de madeira que vendem artigos artesanais, bijuterias, brinquedos de madeira. Tem o carrossel e cantores entoando musicas natalinas de todos os tempos na parte central da praça da prefeitura. Sem falar no delicioso cheiro de vinho quente, salsichas, garlic bread (pão de alho) e biscoitos de canela e gengibre perfumando o ar.

christmas-leicester-square
Feirinha de Leicester Square

 

winter-wonderland
Rinque de Patinação no gelo do Hide Park
birmingham_frankfurt_market
Feirinha Alemã de Birmingham

 

Qual a sua feirinha favorita?

Conta pra gente!

Anúncios

Top 10 Melhores Canções de Natal Internacionais!

 

E falando de Natal, não podemos deixar a música de lado! As rádios britânicas e européias já começaram a bombardear os ouvintes com as canções de natal que também tocam nas Feirinhas de Natal para a alegria e diversão de todos!

As canções transmitem toda a energia positiva da data e são repletas de mensagens de amor, esperança e fé.

Nada mais cinematográfico do que a neve caindo do lado de fora e você bem quentinho do lado de dentro com os amigos e a família!

É uma sensação que você só tem realmente quando mora fora em países localizados no hemisfério norte.

Tudo faz sentido! A neve, o frio, os pratos assados, calóricos, o vinho quente… ai, ai…

Lá em casa é uma mistura de Maratona de Harry Potter (sim, o Lú tem o combo com todos os filmes), músicas de Natal e comidinhas!

Aqui vamos listar as canções que mais gostamos e que são obrigatórias na nossa playlist natalina para vocês se inspirarem também, além da Simone com ” Então é Natal” (rs).

 

Esclarecendo: nossa playlist toca em casa quando:

A) estamos enfeitando a árvore e a casa,

B) preparando as coisas de natal;

C) no dia de natal;

cancoes de natal
E se o vinho estiver bom em algum outro momento de Dezembro, também apertamos o play!

 

 

Top 10 Melhores Canções de Natal Internacionais!

1 – “All I Want for Christmas Is You” – Essa música foi gravada pela cantora Mariah Carey, em dezembro de 1994. Você fica no espírito de Natal a partir do momento em que você ouve. É animada, alegre e feliz e deixa você de bom humor.

 

2 – Jingle Bell Rock – Essa é uma das músicas mais conhecidas do natal. O clássico foi gravado por vários artistas, essa versão da séria musical Glee é bem animada.
         
3 – White Christmas – Na voz de Eric Clapton, um toque de nostalgia ao melhor estilo country. Uma gracinha a animação.

 

 

4 – Last Christmas – Wham! – é um single natalino da dupla pop britânica Wham!, lançado pela Epic Records em 3 de dezembro de 1984. A música alcançou o primeiro lugar na Eslovênia e na Suécia, e o segundo lugar em sete países, incluindo Bélgica, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Noruega e Reino Unido. A dupla doou todos os royalties da música para um programa que tinha como objetivo, acabar com a fome na Etíopia.

5 – It’s The Most Wonderful Time Of The Year – Um clássico do Natal, escrita em 1963 e interpretada por Andy Williams. A música é uma celebração e descrição das atividades associadas à época de Natal, concentrando-se principalmente em confraternizações entre amigos e familiares.

Outras atividades mencionadas incluem hospedagem de festas, visitas espontâneas de amigos, alegria social universal, passar tempo com entes queridos, andar de trenó com as crianças, assar marshmallows, compartilhar histórias sobre os Natais anteriores e cantar músicas natalinas no inverno.

 

6 –  Let It Snow! Let It Snow! Let It Snow! – Dispensando muitas apresentações, a música foi escrita por Sammy Cahn e Jule Styne em julho de 1945.

Embora a letra da música não faça menção ao Natal, ela é tocada em estações de rádio durante a temporada de Natal e é frequentemente coberta por vários artistas em álbuns com temas natalinos. Nada mais gostoso do que cantar ” Let it Snow” quando neva do lado de fora de casa e estamos quentinhos dentro 🙂

 

7. Driving Home for Christmas – Escrito e composto por Chris Rea e lançado em 1988, essa é a música favorita do Lu. Em entrevista para o programa da BBC em 2009 e o The Guardian em 2016, Rea disse que ele escreveu “Driving Home for Christmas” muitos anos antes de sua primeira gravação; isso foi em 1978. Ele precisava ir para casa, em Middlesbrough, do Abbey Road Studios, em Londres.

Sua esposa tinha ido levá-lo para casa em seu Austin Mini para economizar, porque era mais barato dirigir do que viajar de trem, já que Rea estava sem contrato e a gravadora não estava disposta a pagar pelo bilhete de trem.

A inspiração para a música veio quando eles estavam ficando presos no tráfego pesado, enquanto a neve estava caindo. Ele começou a olhar para os outros pilotos, que “pareciam tão miseráveis.  “Brincando, eu comecei a cantar:” Nós estamos dirigindo para casa no Natal … “Então, sempre que as luzes da rua brilhavam dentro do carro, comecei a escrever letras”

 

8. Sweet Caroline – Escrita em 1969 e interpretada pelo artista americano Neil Diamond. A música provou ser tão duradouramente popular que em novembro de 2014, já havia vendido mais de dois milhões de downloads digitais nos Estados Unidos! É a canção que estamos cantando no vídeo da Feirinha de Natal de Birmingham no nosso Instagram.

 

 

9. Feliz Navidad – Nenhuma playlist de natal estará completa sem a música de José Feliciano, escrita em 1970 que continua embalando gerações até hoje, 48 anos depois!

 

10. Mamma Mia! Here we go Again – Não me perguntem por que, mas essa música do Abba toca avassaladoramente aqui em UK nessa época do ano…  e nós adoramos! Aqui vamos nós de novo!

 

E então?

Esperamos que tenham gostado e se inspirado com a nossa lista de Natal.

Temos certeza que se você escutou um pouco das músicas aqui no post, acabou de entrar no clima de natal, assim como nós, escrevendo!

Boa sorte na sua coletânea natalina!

Dieta Low Carb da Rainha Elizabeth II

 

Embora você possa supor que sua Majestade Real, a Rainha, desfrute de um jantar requintado todos os dias, isso nem sempre é o caso.

 

Muitas pessoas acreditam que ela tem banquetes enormes nas refeições de todos os dias, mas não é bem assim que “a banda toca”…

 

De acordo com o The Telegraph , duas vezes por semana o chefe de cozinha da casa real, Mark Flanagan, fornece à Rainha uma sugestão de menu que ela pode aprovar marcando ou riscando.

No entanto, Darren McGrady, ex-chef das cozinhas reais, disse que a rainha “não é uma fã de comida. Ela come para viver, ao contrário do príncipe Philip, que adora comer e ficava conversando o dia inteiro”.

o que a rainha elizabeth come
O que a rainha elizabeth come?

 

Demos uma olhada no dia típico de comer e beber da rainha, do chá que ela bebe e biscoitos que ela come quando acorda com seus pratos de baixo carboidrato, seu copo noturno de champanhe e gosta de chocolate.

Decidir o que comer deve ser difícil quando você é um rei. Felizmente, sua Majestade Real, a Rainha, tem uma equipe para ajudá-la a escolher seu cardápio – mesmo quando está fazendo compras no Waitrose (rede de supermercados Inglesa… tipo Zona Sul, ou Pão de Açúcar, no Rio).

 

A rainha começa o dia com chá e biscoitos.

 

Ela tem um bule de chá Earl Grey (sem leite ou açúcar) com alguns biscoitos…

 

Ela então passa para o café da manhã, que normalmente envolve cereais e frutas.

No entanto, ela gosta que seu cereal seja guardado em uma tupperware que ela acredita que mantém fresco.

Sim aquelas vasilhas de plástico que sua mãe ainda ama e traz contadas dentro do armário da cozinha.

 

hqdefault
Quem não lembra das reuniões ? Lá pelos anos 80? – rs.

 

 

Ela ocasionalmente opta por torrada e geleia …

Geléia (em inglês = jam) na casa real vem da Wilkin & Sons.

… Ou, em algumas ocasiões, desfruta de ovos mexidos com salmão defumado e trufa.

Ela prefere os ovos de cor marrom, porque ela acha que eles têm um gosto melhor, de acordo com o The Guardian .

Antes do almoço, ela gosta de um gim (provável que ela use o Gordon’s Gin) e Dubonnet (vinho doce aperitivo) com uma fatia de limão e muito gelo.

 

file-frango-pure-560x450
O almoço é algo simples, como peixe com legumes.

 

Ela gosta de comer linguado grelhado com espinafre murcho ou courgettes, segundo o ex-chef real Darren McGrady.

Ela também é parcial para um simples frango grelhado com salada.

 

images
Não adianta comer escondido!                      A gordura aparece em público!

 

Ela tem uma regra de “não amido” quando está comendo, ou seja, sem batatas, arroz ou macarrão, disse McGrady ao The Daily Mail .

 

right_royal_afternoon_tea_main
Todos os dias, ela toma chá da tarde.

 

É servido com sanduichinhos (em inglês = finger sandwiches) contendo pepino, salmão defumado, ovo e maionese, ou presunto e mostarda com as laterais removidas (para economizar calorias, sem dúvida), assim como outros  pequenos sanduíches de geléia de framboesa cortados em círculos do tamanho da moeda de 1 centavo inglesa.

Ele também vem com os ricos biscoitos de chá, bolinhos e bolos de McVitie, sendo seus favoritos mel e creme, gengibre, frutas e o biscoito de chocolate que foi servido no casamento de Will e Kate, segundo McGrady.

 

450
Para o jantar, filés de carne ou veado, faisão ou salmão vêm de fazendas em Sandringham e Balmoral.

A carne é transformada em bife gaélico (em inglês = corned beef – geralmente frito na panela com um pouco de whiskey) e servida com molho de cogumelos, creme e uísque. Ela também adora um assado de domingo, quando é servido bem feito.

Enquanto seus ex-chefs não mencionaram condimentos, os gostos de Lea & Perrins, HP Sauce e Heinz ketchup, todos possuem mandados reais.

 

Os Mandados Reais (Royal Warrants) permitem que o fornecedor anuncie o fato de que eles fornecem para a família real.

São concedidos pela Rainha Elizabeth II, o Duque de Edimburgo e o Príncipe de Gales a empresas ou comerciantes que fornecem bens e serviços para a família.

royalcresttk
Você identifica os produtos aprovados pela Família Real por esse símbolo na embalagem.

A lista completa de fornecedores da Familia Real que possuem os mandatos voce encontra aqui.

A sobremesa inclui morangos, também de Balmoral, ou pêssegos brancos e doces das estufas do Castelo de Windsor.

A rainha também adora chocolate, seja uma marca de luxo ou mercearia.

Charbonnel et Walker, Bendicks e Prestat detêm garantias reais, mas marcas de supermercados como Cadbury e Nestlé também podem ser encontradas na casa real.

Junto com o bolo de biscoito de chocolate que é um dos seus favoritos, ela também adora mousse de chocolate e um tradicional bolo de esponja de chocolate.

E, por último, mas não menos importante, ela termina o dia com uma taça de champanhe.

download (2)
Será esse o segredo da longevidade?  🤔

Ela geralmente tem uma taça de champanhe à noite, de acordo com o The Independent, provavelmente escolhida entre as oito marcas – incluindo Bollinger, Lanson e Krug – que receberam garantias reais.

E, claro, mandados foram dados a vários bons vinhos, embora ela não seja uma grande fã.

Esse post é uma tradução livre do artigo postado originalmente em inglês pelo Jornal The Independent.

E você?  O que você come no seu café da manhã ?

7 Passos Para Superar o Choque Cultural

Oi, se você chegou aqui agora, talvez queira ler o início dessa conversa aqui e aqui antes de continuar.

Um pensamento que sempre temos em mente diz que:

“ Se o seu “por que” não for forte o suficiente.  O seu “como” será impossível! “

 

Antes de mais nada, toda a mudança, desejada ou não, requer em algum momento uma avaliação profunda dos motivos que lhe deram causa e de nós mesmos.

Isso faz parte do processo de conhecimento interior de cada um.

E se acentua quando mudamos ou quando nos mudam (rs).

 


 

Por isso aqui vai uma lista de  7 coisas que você pode fazer para minimizar o Choque Cultural ou até mesmo superá-lo.

Você não precisa seguir a ordem. Quanto mais delas você conseguir incluir na sua vida, mais fácil será o processo de adaptação. Palavra.

 

1. ATITUDE POSITIVA

Não adianta chorar “a morte da bezerra”. Se a vida te chamou para dançar, escolha a música!

Veja bem, aqui não estamos falando da Síndrome de Polyana, gente. E sim de uma predisposição para encarar as coisas boas que acontecem com mais ênfase do que nas coisas ruins, é fundamental.

Não só em outros momentos da vida, mas principalmente no início da coisa toda.

 

tudo o que você foca expande
Tudo o que você foca, expande.       Mantenha a meta!

 

 

2. RETOME SUA ROTINA O MAIS RÁPIDO POSSIVEL

 

Trabalhava, fazia academia, trabalho voluntário, ia pra igreja, passeava no parque, tomava um chopinho no final de semana, ia no cinema?

Procure retomar essas atividades e adaptá-las a sua nova vida e ao novo lugar o antes possível. Somos seres de hábitos e rotinas.

 

Como vovó falava: “ Nosso corpo é um túmulo de vícios.”

 

Sendo assim, o quanto antes você conseguir retomar  boa parte de sua rotina, mais rápido você conseguirá passar pelo Choque Cultural.

Primeiro porque você estará com a mente ocupada e você sabe que “mente ociosa… oficina do capeta….” 😈

Além do mais, você terá mais contato com outras pessoas e situações que te ajudarão a se distrair e segurar a ansiedade.

Jamais substime o poder da rotina. Com o tempo você vai ver o quão legal é poder adaptar suas novas descobertas a sua rotina.

 

3. ENVOLVA-SE NA CULTURA LOCAL

 

Mergulhe de cabeça na cultura local antes de viaja ou mudar. Conheça um pouco da história, religião, culinária, política, hábitos etc.

Quais são os feriados da região? Do País? Quais as comidinhas típicas?

Além de te enriquecer como pessoa,  vai te ajudar bastante a interagir com os outros.

Se matricule num curso da língua local. Ainda que você fale bem o idioma, nunca sabemos tudo e sempre podemos aprimorar. Sem contar que você poderá fazer colegas no processo, o que já te ajuda a socializar mais.

 

Aprender nunca é demais e descobrir coisas novas é fantástico!

 

Pesquise na internet sobre os cursos e atividades culturais que a região oferece. Muitas vezes você encontra boas dicas no site das prefeituras.

Você ainda pode se matricular em algum outro curso local que você tenha interesse ou se oferecer para algum trabalho voluntário.

 

Assim você une o útil com o agradável e ainda ajuda a quem precisa!

 

 

4. LEIA MAIS E DÊ “UM TEMPO” NAS REDES SOCIAIS

 

Resista a tentação de ficar 28 horas por dia no Face, Instagram, Twitter, Youtube, Snpashat, e um zilhão de outros afins.

Na boa, de nada vale ficar desperdiçando seu tempo precioso, vendo timelines sem fim, fotos, memes, stories e tudo o mais que as redes tem para oferecer.

Isso pode ter um efeito contrário e só te deixar mais ansioso e até deprimido!

E isso não somos só nós que falamos não. Não é de hoje que se fala em vicio de internet.

Faz um tempo atrás lemos um livro:

Irresistible: The Rise of Addictive Technology and the Business of Keeping Us Hooked (English Edition) ou sua versão em português Irresistível: Por que você é viciado em tecnologia e como lidar com ela

Onde o Adam Alter explica os mecanismos usados pela internet para nos prender nela, e dá ótimas dicas de como podemos fazer para melhorar nossa relação com a rede.

Por exemplo, você sabia que se você simplesmente colocar o ícone do Facebook em outra aba que te custe mais de um clique para acessar, pode reduzir em até 10% a quantidade de vezes que você acessa o aplicativo por dia?  Olha que boa sugestão de leitura! 😊

viciado em internet
Agora vamos falar sobre pessoas viciadas em memes….(rs)

 

Resumindo: Pelo menos defina um tempo especifico para você acessar as redes sociais, e um tempo para você fazer uma leitura de qualidade que alimente sua mente e sua alma.

Não é a toa que a leitura está sempre entre os hábitos mais saudáveis a serem cultivados.

lendo livro na lareira
Nada mais chique do que um vinho, uma mantinha sobre as pernas e sua leitura preferida, não ?

 

 

5. MEXA-SE

 

É verdadeiro o provérbio: “ Mente sã, corpo são”. Com isso em mente, mexa-se!

Você pode se matricular numa academia, numa aula de dança, artes marciais, natação, esqui… ou simplesmente caminhar pelo parque mais próximo para espairecer.

 

Lembro de uma fase em que estávamos ainda nos adaptando a vida na Itália e foi onde começamos a caminhar juntos depois do café da manhã. O ar fresco, a atividade, o contato com a natureza sempre arejavam nossas idéias ao final.

 

Experimente!

 

No inicio pode ser difícil sair de casa, mas vença a inércia e você vai colher os benefícios sem dúvida!  No mínimo uns quilos a menos e as pernas mais torneadas (rs).

 

Ajuda também se você colocar uma playlist bacana no celular para tocar enquanto caminha.

caminhar
As melhores e mais produtivas conversas que tive comigo mesmo foram ao caminhar pelos parques e ruas de Milão.

 

6. SOCIALIZE

 

Pode ser difícil no início, mas o ser humano é um ser social e não dá para viver completamente sozinho no mundo, por mais que as vezes desejemos. Tente fazer amizade com pessoas novas.

Lembra de quando você era criança (tá… pode fazer um tempo – rs) e era tão mais ácil fazer amigos para brincar?

Inspire-se no vídeo abaixo que fez parte de um projeto interessante de uma Agência de publicidade aqui em Londres.

O vídeo está em inglês de fácil compreensão e com legendas também em inglês. Oportunidade para o seu listening and reading.

 

 

 

7. VIVA UM DIA DE CADA VEZ

 

Assim como o lema dos Alcolicos Anonimos ou da turma da dieta :

Viva Um dia de cada vez. Um problema de cada vez. Comemore suas alegrias, chore com suas tristezas. Tudo faz parte da experiência de viver.

 

Ninguém pode te dizer. Você tem que viver por si só e só assim você vai se resdescobrindo como pessoa e conhecendo mais e mais seus limites e bloqueios.

Não se deixe abater pelo primeiro obstáculo! Seja gentil consigo mesmo. Aprendemos um poucos todos os dias. Nos dias ruins aprendemos ainda mais.

Esteja aberto às diferenças e evite rotular as coisas como piores ou melhores do que antes.

Assim como as estações do ano, a vida é feita de fases e isso também vai passar. Agora você pode escolher como vai passar cada fase.

 

O céu ou o inferno estão sempre no cardápio.

 

E você? Como fez ou faz para lidar com o Choque Cultural?

Deixe suas dicas aqui nos comentários também!

 

Gostou desse artigo? Compartilhe-o com seus amigos!

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DO CHOQUE CULTURAL ?

Oi, se você chegou direto nessa página tudo bem, mas te recomendamos antes ler o início do post aqui, onde falamos sobre o que é Choque Cultural e Adaptação.

Prosseguindo…

Sintomas do Choque Cultural

Os sintomas do Choque Cultural, variam de pessoa para pessoa e a intensidade do choque (110v ou 220v) depende da capacidade de adaptação e flexibilidade de cada um. Temos muitos relatos das mais diversas emoções e sensações, que são quase todas ruins em um primeiro momento.

As mais comuns são:

1) Queda na Auto-Estima

2) Raiva

3) Irritação

4) Solidão

5) Desconforto

6) Nostalgia

7) Estresse e Insônia,

8) Medo

9) Desconfiança exagerada

10) Aversão à Integração Social

 

A lista é grande, mas é uma sensação estranha mesmo… parace que você anda numa montanha russa de emoções… um dia você está super bem…. no outro dia acontece alguma “m” que você não planejou, ou não sabia, ou as coisas não saem como você esperou e você “desce a ladeira” sem freio e sem air-bag….

 

rollercoaster
Muita emoção envolvida

 

Outras vezes você está super bem quando está com outras pessoas, aí no final do encontro você começa a se sentir, sozinho, estranho e deslocado…

Identificou alguns sintomas em você?

 

Pois saiba que o Choque Cultural tem 4 fases distintas que, como falamos, variam de intensidade e duração dependendo de cada indivíduo.

 

Quatro Fases do Choque Cultural

 

 

Lua de mel

Durante este período, as diferenças entre a velha e a nova cultura são vistas de uma forma romantizada e apaixonada.

A pessoa pode amar a culinária do novo lugar ou país, o rítmo de vida, os hábitos locais.

Durante as primeiras semanas ou meses, a maioria das pessoas está realmente apaixonada por tudo.

luademel

 

Negociação

 

Depois de algum tempo (geralmente em torno de três meses a 6 meses dependendo da pessoa), as diferenças entre a antiga e a nova cultura tornam-se aparentes e podem criar ansiedade .

 

A excitação pode eventualmente dar lugar a sentimentos desagradáveis ​​de frustração e raiva à medida que as coisas podem não sair exatamente como se esperava ou estarem demorando a atingir as metas. Até mesmo o clima do lugar podem ser percebidos como estranhos e causar desconforto.

 

Para quem muda de País é aqui onde a barreira da lingua começa a se sentir forte, se você não domina o idioma. E ainda assim, não se iluda achando que por mais que você tenha estudado ou sido exposto ao idioma do país que você mora agora, você vai chegar sabendo tudo e todas as palavras. Principalmente as do dia-a-dia que você só aprende usando mesmo.

 

Um bom exemplo disso é você tentar se expressar numa consulta médica, dizendo como você está se sentindo e tentando explicar o problema. Faz o teste aí ! Dureza.

 

As novas leis, as regras de comportamento, trânsito, alimentos, podem aumentar a sensação de desconexão do ambiente.

 

choque cultural e adaptação
O frio é psicológico.

 

Ajuste

 

Mais uma vez, depois de algum tempo (normalmente de 6 a 12 meses), a pessoa se acostuma à nova cultura e desenvolve novas rotinas e hábitos. É aqui onde você começa a escolher e identificar seus novos lugares favoritos, lojinhas e petiscos especiais.

Sabe o que esperar na maioria das situações sociais ou de trabalho e o país anfitrião (ou a nova cidade) já não parece assim tão novos.

Você já sabe o ônibus certo pro shopping, os horários, alguns costumes. Você volta a se preocupa novamente com vida básica, e as coisas ficam mais “normais”.

Começa-se a desenvolver habilidades de resolução de problemas para lidar com a cultura e começa a aceitar os caminhos da cultura com uma atitude positiva.

A cultura começa a fazer sentido, e reações negativas e respostas à cultura são reduzidas.

 

amofrio
Vai um chocolate quente, ai?

 

Adaptação

No estágio de domínio, os indivíduos são capazes de participar plena e confortavelmente da nova cultura e do ambiente.

Já falam e/ou entendem bem a lingua e algumas gírias locais. Já começa a se envolver com os problemas do local. Acompanha os programas de televisão e jornais numa boa e passa a formar opinião sobre os assuntos agora que tem mais conhecimento para isso.

Adaptação não significa conversão total. Muitas pessoas mantém muitas características de sua cultura anterior, como sotaques, idioma e comidas típicas.

Nesse estágio, você consegue adaptar o melhor das duas culturas dentro de si e conviver com elas sem fazê-las competir. Você aceita o bom e ruim de cada uma, assim como aceitamos as coisas boas e ruins da vida.

 

weaethechampions

 

 

Lembra daquela música?

“ Cada escolha, uma renúncia. Isso é a vida.”

 

E como lidar com o Choque Cultural ?

Vamos entrar em mais detalhes e te dar mais Dicas de como lidamos com isso aqui.

 

Choque Cultural e Adaptação

Então você conseguiu mudou de cidade, de bairro ou até mesmo saiu do seu País !

O que era sonho, agora finalmente se concretizou! Parabéns !

Depois de tantas renúncias, sacrifícios, ansiedade, coração a mil, muitas promessas e expectativas você final e literalmente desembarcou de “mala e cuia” no seu sonho.

Nada pode te parar agora, certo?

Nem tanto….

Tem um pequeno GRANDE detalhe aí no meio chamdo Choque Cultural que ninguém te conta, e mesmo se contasse (como os Viajantes Digit@is estão te contando agora) você não terá a noção exata do que é a menos que passe por isso.

é-verdade-esse-bilete

 

E te garantimos: Você vai passar por isso.

 

 

O que é Choque Cultural ?

O Wikipedia fala que Choque Cultural é uma experiência que uma pessoa pode ter quando se muda para um ambiente cultural diferente do seu.

Continuando, diz também que é a desorientação pessoal que uma pessoa pode sentir quando experimenta um modo de vida desconhecido devido à imigração ou a uma visita a um novo país, a um movimento entre ambientes sociais ou simplesmente à transição para outro tipo de vida.

 

Por que o Choque Cultural acontece?

 

Quando mudamos de País, ou nos expomos a um ambiente culturalmente diferente do qual estamos acostumados acontece um sentimento de estranhamento e adaptação enquanto assimilamos a nova cultura.

Claro que não é preciso mudar do Brasil para o Japão para passar por isso. Você pode sofrer um Choque Cultural ou Adaptação Cultural, apenas mudando de bairro, de Estado, ou mesmo saindo de um centro urbano e indo morar no interior.

Detalhe: você está no mesmo País, onde a cultura é basicamente a mesma, a maioria dos hábitos são iguais e a língua não é uma barreira.

Agora pensa nisso, quando você muda para um País totalmente diferente do seu?

 

Dureza, né?

 

Por isso que nós costumamos dizer que vida de imigrante é “Só para os Fortes”

 

soparaosfortes
SÓ PARA OS FORTES !

 

Basicamente nós citaríamos 2 grandes fatores para isso:

 

  1. ALTERAÇÃO DA ROTINA

 

Exemplo: Você está acostumado a acordar de manhã, dar uma corrida no bairro, passar na padaria e comprar um pãozinho fresco, trocar dois dedos de prosa com o jornaleiro, voltar pra casa, tomar banho e ir trabalhar. Na volta, marcou com os amigos um choppinho no Bar do Zé.

 

Depois vai pra casa assitir seu programa favorito até dar sono e pro seu quarto dormir. No dia seguinte você deve repetir essa rotina com algumas variações, certo : De preferência deixando o chopp só para a sexta-feira para não estragar o shape nem arruinar a carteira (rs).

 

No final de semana, tem o futebol com os amigos, o almoço com a família, o cinema, a caminhada no seu lugar favorito, suas lojinhas favoritas e o vendedor que sabe exatamente o seu gosto e o seu número de roupa e sapato.

 

Aí você muda e vem para num lugar onde você não sabe nem que ônibus pegar para voltar pra casa!

Onde para ir ao supermercado você depende desesperadamente do Google Maps ou do Waze.

Onde comprar um prego se torna um desafio. Onde qualquer coisa precisa de pesquisa na internet.

Se você chegar começando do zero (zero=zero=sem emprego, sem casa, sem lenço mas com documento – rs), a sua rotina vai ser COMPLETAMENTE diferente no ínício.

Nada é familiar. Novas caras, novas ruas, novos hábitos, nova língua, novo clima, comida nova. NOVO TUDO.

Funciona mais ou menos assim:

Você está bem, mas sente que tem “alguma coisa fora da ordem”… é uma inquietação, alguma coisa que não se encaixa. No caso, a “coisa” aqui é você.

 

2. ESTRESSE DE MUDANÇA

 

“ A única coisa que não muda é a mudança.” – Heraclito

Já dizia o filósofo Heráclito, bem como um colega meu de trabalho que havia mudado do Equador para o Brasil…

Toda a mudança gera estresse em maior ou menor grau, isso é fato.

 

Não importa se são mudanças boas: nascimento de um filho, uma mudança de emprego, um casamento, ou ruins:  morte de um ente querido, problemas financeiros…

Pode reparar: tem gente que adora mudanças. E tem gente que odeia. No caso do primeiro grupo, parece que a rotina os deprime, os sufoca.

Já para os que odeiam mudar, o medo é maior que tudo e ficam paralizados. Analisam, analisam e ficam estagnados na “Paraliisa de Análise”. Por fim, sonham, sonham e não saem dos sonhos.

Em time que está ganhando não se mexe, dizem. E decidem não mudar de emprego, não casar, não fazer aquela viagem ao exterior, não mudar de País, não nada.

Fato é que mudando de ambiente, somos submetidos a muito estresse tentando absorver o maior número de informações possíveis que possam nos ajudar naquele momento ou no futuro. Isso se acentua bastante quando você muda fisicamente de cidade e terrivelmente quando muda de País.

Parece que é muita informação e você se sente sufocado e sem saber por onde começar no meio de tudo. O seu grau de atenção parece que dobra e redobra diante de tudo o que você está vendo pois você sabe que agora saiu do sonho e tá vivendo a realidade do troço.

choque cultural e adaptacao

Tudo que era tão fácil antes, hoje é um esforço enorme….

 

Ei ! Não se desespere! Tudo no início é difícil !

Lembra que um dia, até andar já foi difícil ! Você teve que engatinhar, depois foi ganhando mais equilíbrio, começou a ficar em pé se agarrando nas coisas, e depois começou a andar… hoje você consegue até correr!

 

engatinhar
Certo, biscoito?

 

Para o post não ficar grande demais, continuamos aqui, ok ?

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DO CHOQUE CULTURAL ?

 

 

Viajar Barato Com Sites de Desconto (Parte 1)

Você Sabe o Que é Cashback?

Muito conhecidos e utilizados aqui em UK e em outros países como EUA e Canadá, os sites de Cashback (em português, Dinheiro de Volta), são bastante populares e confiáveis. Se voce souber utilizar direitinho da para VIAJAR BARATO sim!

Meu primeiro contato com eles, foi quando fui contratar o serviço de internet lá pra casa.

Perguntei aos meu colegas de trabalho qual eles indicavam. Indicaram vários que eu fui pesquisar mas eles me disseram para dar preferência para os que davam CashBack. Aí fui eu ver o que era e como funcionava. Descobri que aqui em UK o maior site desse tipo se chamava TopCashBack 

Como bom brasileiro, fiquei meio desconfiado no início, mas… quando vi que eles realmente retornaram o dinheiro das comissões na minha conta, ganharam minha confiança e fiquei animado 😊

 

Viajar Barato

 

Mas como eles funcionam?

Os sites de reembolso recebem uma comissão do comerciante por direcioná-lo para o site. Ao fazer compras com um comerciante selecionado, eles simplesmente devolvem uma porcentagem de seus gastos quando a compra for confirmada.

 

Por que os Comerciantes fazem isso ?

Porque eles descobriram que as pessoas que recebem dinheiro de volta de suas compras normalmente navegam em mais produtos e adicionam mais à cesta para se beneficiarem da economia, o que dá aos comerciantes um benefício extra que eles não obterão se trabalharem com sites que não sejam de reembolso.

Para o comerciante é muito prático pois eles não tomam parte na emissão do reembolso para você.

 

Como nós ganhamos com isso?

Quando fizer compras online, basta acessar sua conta do TopCashback e clicar na loja que deseja comprar.

Ao fazer isso, você ganhará o reembolso em cada compra que fizer – se estiver reservando um feriado, voos ou bilhetes de trem, comprando suas compras, fazendo um seguro de carro ou escolhendo presentes para o Natal.

É realmente uma das melhores maneiras de economizar dinheiro comprando online.

E o dinheiro?

O TopCashback oferece muitos métodos de pagamento, incluindo alguns que lhe darão um bônus de até 10%. Então, se você ganhou £ 100 em cashback, você pode receber até £ 110. Além de poder ter seu reembolso pago diretamente em sua conta bancária (como eu fiz) ou PayPal, você pode optar por recebê-lo em uma ampla variedade de cartões-presente para varejistas, incluindo vouchers da Argos, Amazon e Boots.

Ou pode usá-lo para suas viagens, comprando passagens de trem, avião, ônibus, hospedagem… essa parte que todos os Viciados em Viagem gostam mais 😊

MAS PARA QUEM MORA NO BRASIL ?

 

Para quem mora (ou ainda mora) no Brasil leia a Parte 2 desse post 😊

POR QUE NÃO REALIZAMOS NOSSOS SONHOS ? (Parte 2)

Caso voce tenha perdido a parte 1, pode clicar aqui.

Logo, SONHO resulta num PROJETO.

Se não tiver um PROJETO é uma FANTASIA.

Também: SONHO está relacionado ao SER, e procura justificar a sua vida, a sua razão de viver. PROJETO está relacionado ao TER, em como você vai materializar a sua imaginação. O projeto justifica parte da sua vida e te motiva por um tempo.

O SONHO te motiva enquanto você viver. É SER e não TER.

Já entenderam onde quero chegar né?

Imaginemos uma pessoa que diz: “ Meu sonho é ir para a Europa!”
Se ela passou da fase da fantasia, ela montou um projeto e conseguiu realizar o sonho.

Desembarcou, e está tomando um café, comendo croissant, observando as pessoas passarem na rua com aquela sensação indescritível de contentamento que internamente diz: “ Consegui!”.

Sonho realizado
Jamais perca o foco!

Depois de um ano ou mais a euforia da chegada é amenizada pelo cotidiano da vida. Ela para e pensa: “Cheguei aqui e agora? Vou viver em função de quê agora? Só de viver aqui? Qual a minha motivação agora?”

Viram? Isso era um projeto. Felizmente realizado! Mas o que eu quero refletir agora é que os projetos devem estar enquadrados dentro de um horizonte maior. O sonho sempre se refere ao SER. O produto final da vida do homem é sempre ELE MESMO.

Por isso que eu disse que a mudança não é de lugar. A mudança é INTERIOR.

Então, qual é o seu SONHO de SER? Quem você quer SER?

A resposta não é importante. A pergunta sim!

POR QUE NÃO REALIZAMOS NOSSOS SONHOS ?

POR QUE NÃO REALIZAMOS NOSSOS SONHOS ?

(Parte 1)

Praticamente, eu poderia terminar esse post rapidamente dizendo que: “ não realizamos nossos sonhos porque não os temos.” Mas como assim, Viajantes? Não os temos?

😉😉Então… há uma diferença grande entre três palavrinhas: SONHOS, PROJETOS e FANTASIA

Quais são seus sonhos, caros amigos ?

Desde que me lembro por gente eu tinha o SONHO de morar fora do Brasil. Eu não sabia onde. Apenas queria ir embora.

Sonhos são projetos que pretendem ganhar vida e tornarem-se realidade em algum momento determinado. O sonho trabalha com imaginação. Ele projeta em algum momento nascer na nossa vida. Gerar uma realidade em nossa vida.

Quando dizemos que uma pessoa é sonhadora, em geral a primeira idéia que nos ocorre é que a pessoa é fantasiosa, que vive “ no mundo da lua”….“cabeça nas nuvens” mas de maneira muito pouco prática.

Isso é FANTASIA. Ver fotos, vídeos, filmes, ouvir estórias, todo aquele “despretensioso viajar na maionese” nosso de todo o dia. Tipo: “há se que ganhasse na loteria….!” Não há nada de errado em fantasiar. Eu mesmo fiz isso tantas e tantas vezes. Até que percebi que se eu ficasse somente imaginando e não colocasse a “mão na massa” eu iria continuar no mesmo lugar, vivendo dia após dia imaginando-me em fotos e paisagens fantásticas mas sem nunca sair do lugar. Sendo um mestre de coisas que ouvi falar mas nunca vivi…

A FANTASIA se realiza em si mesma num plano de imaginação, como forma de substituir a frustração de não poder realizar aquilo que gostaria. Não poder, não querer, ou não ter disposição para tanto. O pessoal que está na fase de planejamento, mudança ou mesmo já morando aqui fora, sabe bem que além de coragem é preciso muita disposição e energia no processo. Em suma: dá um baita trabalho!

Continua…

2018-11-06 15_56_48-realizar sonhos - Google Search

Mudar Vale a Pena (Parte 2)

Se você perdeu a Parte 1 desse texto, clique aqui.

Tudo vai parecer fora do lugar, seu coração começa a bater em descompasso, os assuntos na roda de amigos não coincidem, os sonhos não são os mesmos e até uma simples passada de olhos num folheto do supermercado parece a gota d’água para que você coloque as suas coisas numa mala e suma.

Quando você entra no tal prédio onde estão estacionadas as cápsulas do tempo, carinhosamente apelidadas de avião, suas malas estão pesadas. Nelas você está levando a sua vida em termos materiais (roupas, sapatos, livros, perfumes e etc), mas o peso mesmo se dá por conta da quantidade infinita de sonhos, desejos, aspirações, esperanças, coragem e vontade de mudança que ajudaram a quase arrebentar o zíper no momento de fechá-las.

Você faz o check in, despacha as malas, se despede. As lágrimas teimam em cair dos seus olhos e molhar o seu rosto.

São lágrimas de uma saudade que você ainda não sente, mas sabe que vai logo te pegar e fazer companhia.

São lágrimas de esperança, são lágrimas de alívio por ter chegado a sua hora.

Entra no portão de embarque, dá um último adeus e embarca para o futuro. Em algumas horas, a cápsula do tempo vai te fazer desembarcar em um lugar desconhecido onde as pessoas não falam a sua língua, onde as placas indicam lugares que você não conhece, onde o cheiro da comida é diferente, onde o dinheiro tem outro valor, onde os ônibus estão lotados de pessoas estranhas. É o mesmo mundo, mas em uma outra dimensão.

O seu amigo de verdade continuará para sempre sendo. A sua mãe continua sendo a sua mãe, o seu pai será sempre o seu pai, o irmão a mesma coisa, mas como tudo na vida tem um “mas”…mas as pessoas vão começar a lhe esquecer!

Não é imediato. Não acontece de uma hora para outra, mas acontece. E dói!!

Alguns que você tinha certeza que eram seus amigos serão despidos pelo tempo. A vida vai continuar, a vida precisa continuar. As pessoas vão casar, seus sobrinhos vão crescer, amigos vão partir, um parente vai adoecer e falecer, um conhecido vai se acidentar… e você estará vendo, sabendo e vivendo tudo isso estando em outra dimensão. Para além de uma sensação horrível de impotência, você não presenciará nada disso, pois você optou e embarcou na cápsula do tempo.

mudar vale a pena

Aceitar e Aprender a Lidar!
Como eu disse, dói. Dói mas não mata. Você vai perceber (e tomara que não demore muito) que você é importante para muita gente, mas não é a coisa mais importante. Vai sentir que o mundo não gira em torno do seu umbigo e que a opção de mudar de dimensão foi única e exclusivamente sua.

Morar fora é aprender que a distância e o tempo são cruéis, que o slogan “quem não é visto não é lembrado” é bem verdadeiro e que o mundo continua rodando suas engrenagens sem você.

Dói, mas Vale a Pena?
Morar fora é criar resistência para a dor, é aprender a lidar com a saudade, é arranjar forças minuto a minuto.

Você descobre que a vida é feita de pequenos momentos, que um abraço faz falta, que um beijo não tem preço e que um minuto a mais ao lado de quem você ama é a melhor coisa boba que pode lhe acontecer. Depois de saber disso você deve estar se perguntando: mas morar fora vale a pena?!

Lhe digo por experiência própria: VALE MUITO. Vale a dor da saudade, vale a angústia da falta, vale o medo, vale o receio, vale o sucesso, vale o fracasso, vale o cansaço, vale a risada, vale a viagem, vale o vento na cara, vale não entender uma palavra do que o outro está falando, vale contar as moedas, vale comer macarrão com sardinha, vale correr para não perder o busão, vale o frio que dói no osso, vale conhecer o marroquino doidão, vale a carona, vale a conversão eterna da moeda na cabeça, vale combinar horário no Skype por conta do fuso com quem você ama, vale por tantas outras coisas e situações.
VALE A PENA!!!

E aí?! Vai ficar esperando alguém resolver sua vida para você e realizar os seus sonhos no seu lugar ou vai fazê-la valer a pena?!

Obs: Não sei quem é o autor mas me identifiquei, esse é o relato mas próximo da realidade de alguém que se mudou para um país diferente que eu já li!